Quem somos

DN Quem somos img 1

A Associação Coração Amarelo, uma IPSS - Instituição Particular de Solidariedade Social, foi fundada em 2000 por um grupo de sete amigas – Rosa Maria Araújo, Maria Manuela Marques Alves, Elvira Rojão, Helena Cadete Bernado, Lisete Oliveira, Lucília Fernandes de Campos, Ana Pires Marques - sensíveis aos problemas sociais, que viriam a centrar a sua atenção no combate à solidão dos mais idosos.

Sempre a crescer, a coração Amarelo conta já com mais de 700 voluntários

Daí para cá não tem parado de crescer; conta actualmente com cerca de 700 voluntários/as a nível nacional, inscritos em sete Delegações em pleno funcionamento, em Lisboa, Oeiras, Cacem, Cascais, Sintra e Porto, ainda uma Comissão Instaladora em Bouceiros/Porto de Mós e contactos para criação de novas estruturas em vários pontos do País.

Em 2007, face ao aparecimento de novas Delegações, a Associação Coração Amarelo, que de início se limitava à actividade da Delegação de Lisboa, que assim assumia a gestão da Associação, decidiu-se pela criação de um novo órgão, a Direcção Nacional, que passou a coordenar a actividade das Delegações e Comissões Instaladoras e com elas colaborar estreitamente, supervisionar as acções de formação, apoiar a criação de novas estruturas pelo País, representar a Associação perante terceiros, apresentar candidaturas a apoios e prémios, zelar pela boa imagem da Associação, promover acções tendentes a angariação de voluntários, utentes e sócios, organizar eventos periódicos de promoção do serviço que presta á comunidade ou de angariação de fundos, etc.

Parceiros que trabalham em conjunto para oferecer uma vida melhor

Desenvolve a sua actividade em parceria, em estreita colaboração ou com o apoio de entidades como a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e Cruz Vermelha Portuguesa (Projecto “Mais solidariedade menos solidão”), Segurança Social, Câmaras Municipais de Lisboa, Cascais, Sintra, Porto, Oeiras e Porto de Mós, Montepio, Fundação Calouste Gulbenkian, Plataforma Saúde em Diálogo, SIC Esperança e Delta Cafés através do Projecto “Tempo para dar”, BES através da iniciativa “Mealheiro da Avozinha”, com os “Voluntários com Asas” dos colaboradores da TAP (desenvolvendo o projecto ”Seja tripulante por um dia”), Grupo José de Mello Saúde e outras, dedicando-se, em regime de total voluntariado, a minimizar a grande solidão em que muitos idosos vivem em Portugal, fazendo-lhes companhia e ajudando-os em pequenas tarefas caseiras ou no exterior, levando-lhes o afecto e a atenção que lhes falta no fim das suas vidas.

DN Quem somos img 2Em 2010 foi visitada por SE o Senhor Presidente da República Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva.

É uma das cinco entidades escolhidas pelo “Cartão Solidário” para a campanha 2012/2013.

Tanto mais é um problema premente quanto, na maioria dos casos, estes idosos vivem em más condições, casas degradadas e com acessos difíceis, parcas condições económicas, cenário muitas vezes dramaticamente completado pelo abandono da família e amigos ou a sua ausência.

A Associação organiza, regularmente, acções de formação dos seus voluntários, tanto iniciais como continuas, instrumento imprescindível para um correcto contacto humano e técnico com a população idosa à qual dá apoio; esta formação é ministrada por Técnicas em diversas áreas, quadros da própria Associação ou pontualmente convidadas para o efeito.

A fim de se dar a conhecer e promover os seus serviços junto da população, a Associação tem tomado diversas iniciativas, nomeadamente a organização de três Seminários temáticos, que têm tido lugar na Fundação Calouste Gulbenkian e AR, cobrindo temas diferentes relacionados com a solidão, solidariedade e população idosa, “Deambulações sobre a solidão”, “As Pessoas Idosas e a Violência” e “Voluntariado no masculino”, por onde têm passado individualidades de reconhecido mérito e saber, que, perante plateias cheias e participativas, têm cimentado as nossas escolhas e motivado mais apoios. No último organizado, em 2012, esteve presente SE o Ministro da Solidariedade e Segurança Social.

DN Quem somos img 3

Vive exclusivamente de subsídios diversos, das quotas dos seus associados, de donativos, de receitas de eventos que regularmente organiza, salientando-se as “Colectivas de Arte”, o lançamento simultâneo de uma Serigrafia da escultora Maria Morais e a edição de dois livros “ Solidão” e “Menos Solidão”, dos quais constam textos alusivos à solidão e à solidariedade da autoria de personalidades da vida nacional e imagens de todas as obras expostas nas referidas Colectivas e fotografias de bons fotógrafos portugueses.

Em 2010 foi a Associação agraciada com um dos prestigiados “Prémios Nunes Correia Verdades de Faria”, no campo dos”cuidados e carinhos dispensados a idosos”, geridos e atribuídos pela SCML.

Venha ter connosco, alguém depende de um pouco da sua atenção; não podemos responder que “não temos tempo”.

Manuel Empis de Lucena
Presidente da Direcção Nacional da Associação Coração Amarelo